Uma fábrica de biscoito Bauducco para o Lucas

(Isso é um post colab da I.)

Acredito que só existia uma publicação de autoria minha neste bloguineo que pertence ao L. Inclusive, L. Está em algum lugar no Pará e com certeza não sabe o quanto estou transbordando de orgulho de quem ele está se tornando.

Conheci L. há mais de dois anos e ele parecia um daqueles “engomadinhos topzeira” que eu tanto evitava me relacionar. Mas pfff, não era bem assim, ele tinha uma sensibilidade incrível de enxergar a dor dos outros e isso com o tempo cada vez mais foi aflorando.

Como feminista, não acho que homens mereçam biscoitos, mas L. é uma exceção, e como exceções são raras, para ele eu daria até uma fábrica de biscoitos (muito biscoitera mesmo). Ele consegue reconhecer seus erros e também evitar errar, e mais do que isso, tem uma consciência política incrível. Lembro dele falar: “me ensina sobre feminismo? Eu quero entender” “me fala sobre aquilo”, acontece que acabamos aprendendo juntos sobre muita coisa.

Sempre quis um namorado que eu pudesse me orgulhar, e isso não tem a ver com ter dinheiro, beleza, emprego de sucesso ou qualquer coisa matérial parecida. É sobre ter alguém que sabe se importar com o próximo e não ser um cuzão com ele. E eu finalmente tenho um namorado assim.

Não é seu aniversário e nem dia dos namorados, mas no meio desse caos todo que o mundo é, queria festejar a pessoa que você é. Tenho orgulho de você, L.

Anúncios

[COLAB] Chama no probleminha!

 

Olar, esse post é sobre feminismo e escrito por mim “mesma”, a feminista que veio para acabar com a família tradicional brasileira e cortar o pinto do meu namorado ( Brinks).  Sou a “I”, que o Lucas às vezes cita por aqui, sou estudante de Letras e administradora desse bloguineo fofo do meu sad boy tumblr vulgo namorado blogayro. Como havia dito, esse post é sobre feminismo e talvez ajude alguém e tirar dúvidas sobre o assunto

Existem vários tabus a respeito de feministas e eu resolvi fazer uma listinha e desmistificar alguns;
     1. Feministas podem casar e ter filhos?

Podemos sim! mas isso se quisermos, se não quisermos, não nos casaremos e nem teremos filhos. O importante é fazer o que você quer.

  1. Feministas podem se depilar?

Sim! Eu por exemplo; adoro me depilar. Entretanto tem garotas que não gostam de depilação e se sentem bem em não se depilar, e aí que está o feminismo; poder escolher o que gosta e o que te faz se sentir bem, porque o importante é estar bem consigo mesmo.

  1. Todas feministas são a favor do aborto?

Isso é relativo. No final das contas, ninguém é a favor do aborto, mas, ele existe e precisa ser descriminalizado! E você deve está na tela do computador cheio de mimimi falando que somos contra a “vida”, entretanto, esquecem que várias mulheres morrem (mulheres pobres) em clínicas clandestinas porque o aborto ainda é considerado crime, enquanto mulheres ricas continuam abortando e vivendo uma vida normal. E se você é cristão e acha isso um absurdo, saiba que 70% dos abortos são feitos por mulheres evangélicas e católicas ( Joga no google, bb).

  1. As feministas querem matar os homens?

Bom, alguns! a maioria dos homens ainda tem jeito. Outros a gente queria matar sim.

  1. Feministas querem ter mais direitos que os homens?

Não. A gente quer direitos equiparados ao homem. Mas parece que essa ideia assusta, não é mesmo?!

E por último, mas não menos importante:

  1.  Feminismo é falta de “rola”?

Não mesmo! Inclusive, beijos para o meu namorado.

Pois bem, galero; o feminismo é um movimento político que visa igualdade entre gêneros, fazendo bem tanto para homens quanto mulheres. Afinal, o feminismo nunca matou ninguém, já o machismo… 

Escrito ao som de: