Claque

Esses dias estava bem feliz por conta de alguns acontecimentos, e decidi passar em um Starbucks. Bem, decepção define, afinal tudo era um tanto sem graça, além do atendimento que deixou a desejar, porém o mais engraçado é que nesse exato momento voltei a outra unidade da rede. Estou sentado, luz direta sob o celular, me ponho a escrever.

Estava comentando com I., o quando sou patético por criticar tanto esse lugar, sendo que agora, poucos dias depois, estou de volta, gostando. “Ah velho, mas você pode mudar de opinião”, pois é, mas deixa eu explicar, não se trata de mudar de opinião. To aqui sentado, me sentindo uma blogayra de filme, com celular em punho e e nariz empinado, desferindo “canetadas” a torto e a direito. Percebe a diferença? O que me agrada é o ‘mise en scene”, o teatro que existe por trás disso aqui.

Café eu tomo em casa ou em outro canto, aqui eu escrevo e amacio meu ego.

Andando por SP nos últimos dias, fui comer em alguns lugares, e chega a ser engraçado o quanto esse teatro se faz presente em meu ramo de atuação. Já vi cada megalomania dentro de salões de restaurantes, que chega a ser curioso, afinal, já pensou em comer ao lado de uma girafa empalhada? Pois é.

Bom, cada um dá a cartada que lhe convém, enquanto isso caminho por essas ruas observando as pessoas no metrô, sentindo o fedor do Rio Pinheiros e afiando meu olhar para algumas pequenezas que me interessam.

 

Escrito ao som de:

O amargor

Adoro doce, mas nada se compara com um belo Campari!

Enquanto via o Masterchef Profissionais hoje, uma situação específica trouxe o tema ‘amargor’ a tona. Em um piscar de olhos fiz infinitas ligações dentro de minha cabeça e logo me bateu uma vontade imensa de escrever.

De todos os cinco tipos de sabores existentes, o amargo é o que mais me fascina, e como gastrólogo tento desenvolver minha percepção dos sentidos ao máximo. O amargor entrou em minha vida quando comecei a estudar mixologia um pouco mais a fundo, comecei a perceber o quanto essa sensação gustativa é fascinante. Vindo por outro lado comecei a me deparar com ingredientes que tem como o amargor a sua principal matriz de sabor, dentre eles os principais são a Jurubeba, o Jiló (de onde venho ele não é tão comum) e a Guariroba. Fiquei bastante intrigado em observar o deleite de meu sócio ao encher a boca com jurubebas durante um almoço qualquer desses, enquanto em meu palato, uma simples jurubeba caiu como uma pequena granada de puro amargor, agressivo e quase intragável.

Seja na mixologia, confeitaria, cozinha quente, ou enologia, por meio dos taninos de um belo tinto de corpo médio, o amargor tem se mostrado um desafio muito gostoso e divertido.

 

Escrito ao som de: Good Day – Yellow Claw.

Gosto dessa música por conta da batida em (03:04)

Link: https://youtu.be/RyMqplmQ_fE

De um cozinheiro para outro

Você já olhou para o futuro e se enxergou em outra pessoa?

Recentemente conheci um sujeito, vamos chama-lo de Santiago, que me apareceu em uma manhã qualquer dessas. Em poucos minutos de conversa, notei que eu e Santiago tínhamos muito em comum, apesar da grande diferença de idade, e de que ele se quer é brasileiro. Viajado, cozinheiro experiente, agradável, empenhado no serviço e mais uma série de qualidades que fizeram gostar do cara. Tudo certo, ele iria trabalhar conosco.

Hoje, descubro que a situação dele está complicadíssima, e que fora avistado pelas ruas da cidade, tentando vender uma cesta básica para que pudesse comprar o que comer. Irônico, não? Ainda mais vindo de um cozinheiro.

O fato é que a situação me corroeu por dentro, afinal passar fome num é brincadeira, ainda mais com a conjuntura que acabei de deixar clara. Parte de mim tem plena consciência de que se não me cuidar, posso acabar enfrentando o mesmo destino, na verdade qualquer um, porque o destino é como ‘O Mago’, implacável. Continuando, vou procurar o sujeito e oferecer ajuda, mesmo com os poucos recursos que tenho, afinal o certo é certo.

 

Escrito ao som de: DK Country – Aquatic Ambience. Pois é, to numa vibe de jogos nostálgicos

Link: https://youtu.be/LDvKwSVuUGA