A madrugada

Chega a ser engraçado o quanto me sinto revigorado durante a madrugada. É como se boa parte daquele cansaço que me acompanhara ao longo do dia, simplesmente fosse dissolvido pela calmaria das primeiras últimas horas. Nem parece que tive um péssimo dia.

A saudade de casa sempre aperta nesses momentos de introspecção. Nunca vi cores tão bonitas quanto as que tingiam os céus daquele pequeno conjunto habitacional que se localiza em meio a uma zona de proteção ambiental.

 

Escrito ao som de: I don’t wanna waste my time – Joji, cantarolada em minha mente.

link: https://youtu.be/UY3mAoqQh0k